Respeite os direitos autorais. Cite a fonte. A reprodução, total ou parcial, de conteúdo deste blog, sem a devida referência bibliográfica configura violação dos direitos do autor (Lei 9.610/98) e é crime, estabelecido no art. 184 do Código Penal.

sábado, 11 de setembro de 2010

CONVERSÃO DA SEPARAÇÃO JUDICIAL EM DIVÓRCIO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª (SEGUNDA) VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE JUIZ DE FORA/MG.

DISTRIBUIÇÃO POR DEPENDÊNCIA
Ref.: Processo n.º 145.02.000000-1





SEBASTIÃO FILHO, brasileiro, separado judicialmente, motorista, CPF n° 000.000.000-00 domiciliado na cidade de Carandaí/MG, na Rua Maria de Mello Baeta nº 100, bairro da Graça, CEP nº 36.280-000, e, IOLANDA ARAÚJO, brasileira, separada judicialmente, do lar, CPF n° 111.111.111-11, domiciliada nesta cidade de Juiz de Fora/MG, na Rua Geraldo Emídio de Souza nº 500, bairro Barbosa Lage, CEP nº 36.085-100, neste ato assistidos por seu comum advogado (doc. 01), que esta também subscrevem, vêm à presença de Vossa Excelência, propor a presente ação visando a CONVERSÃO DA SEPARAÇÃO JUDICIAL EM DIVÓRCIO, pelos motivos a seguir expostos:

1 - Os requerentes se separam judicialmente, conforme sentença proferida nos autos do processo n.º 145.02.000000-1, datada de 10/04/2003, que tramitou por esse R. Juízo e Secretaria, pelo que desde já fica requerido a distribuição por dependência e autuação desta, em apenso aos autos da aludida Separação Judicial.

2 - Conforme certidão de casamento anexa (doc. 02), já foi feita a averbação da separação judicial dos requerentes.

3 - Não há bens móveis ou imóveis suscetíveis de partilha.

4 - As cláusulas ajustadas na separação judicial PERMANECEM INALTERADAS.

5 - Os requerentes encontram-se em dia com as respectivas obrigações assumidas nos autos da Separação Judicial.

6 - Pelo exposto, e inexistindo qualquer causa impeditiva da conversão, em especial as previstas nos artigos 31 e segs., da lei 6.515/77, e tendo já transcorrido o lapso temporal de 01 (um) ano da separação judicial dos requerentes, além de estarem convencidos da conveniência do presente pedido, por mútuo consentimento, requerem a Vossa Excelência se digne, após parecer do I. Representante do Ministério Público, e observadas as demais formalidades legais, decretar por sentença, a CONVERSÃO DA SEPARAÇÃO JUDICIAL EM DIVÓRCIO, expedindo-se, oportunamente, o mandado de averbação para o Cartório competente.

7 - Requerem, ainda, o deferimento dos BENEFÍCIOS DA GRATUIDADE DA JUSTIÇA, por não terem condições de arcar com as despesas processuais e honorárias de advogado, afirmação que fazem sob as sanções da Lei, fundamentando o pedido nos artigos 2º e 4° da Lei 1.060/50. Juntam declarações de pobreza (docs. 03 e 04).

8 - Manifestam, por derradeiro, a RENÚNCIA ao direito de interpor recursos.

9 - Dão à causa o valor de R$ 100,00 (cem reais).

10 - Pedem deferimento.

Juiz de Fora, MG, de setembro de 2009.




Sebastião Filho Iolanda Araújo



Advogado
OAB/MG



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário